Investir é forma inovadora de fazer o seu dinheiro trabalhar por você, que se bem aplicada, pode te fazer aumentar capital e ter lucros que jamais imaginou. Embora a ideia seja satisfatória, investir de forma correta é extremamente difícil e exige conhecimento e experiência do investidor.

Estima-se que 90% das pessoas que investem acabam fracassando no processo e perdendo suas economias, simplesmente por que iniciam o processo sem ter os conhecimentos necessários para isso.

Pensando nessas pessoas que gostariam de começar a investir e que precisam de um direcionamento correto, a EconoInvest Capital resolveu te ajudar com 5 tipos de Investimento Para Quem Quer Começar a Investir.

Há uma grande variedade de tipos de investimentos, por isso iremos focar nos investimentos de baixo risco que servem de base para novos investidores e discutirmos um pouco sobre ações e possíveis investimentos de alto risco.

A maioria dos tipos de investimentos que serão apresentados, são inclusos da renda fixa, portanto é válido afirmar que no ano de 2019, passamos por uma fase de queda de juros e que os rendimentos em renda fixa tendem a render menos.

Dito isso, vamos para os…

Tipos de Investimento:

De baixo risco

  • CDB e LC
  • LCI e LCA
  • Tesouro Direto
  • TESOURO SELIC

De médio risco

  • CRI e CRA
  • Debêntures
  • Letras Financeiras

De alto risco

  • Ações
  • Fundos Imobiliários
  • Fundos de Investimentos
  • Fundos de Índices
  • IPOs (Ofertas públicas iniciais de ações)
  • Mini de dólar
  • Mini Ibovespa

CDB E LC

Ambos são opções para investimentos de renda fixa e por serem bastante semelhantes, podem gerar uma porção de dúvidas para os iniciantes.

Embora ambos sejam parecidos, possuem diferenças na prática. Enquanto os CDBs são emitidos por bancos, os LC são emitidos por financeiras, como por exemplo, a Crefisa.

CDB

Ao aplicar em um CDB, estipula-se um prazo específico entre o investidor e o banco. Quando o prazo estipulado for vencido, o investidor receberá a quantia investida, mais o acréscimo a taxa de juros. Caso queira investir nele, é possível fazer a compra diretamente no banco ou por meio de corretoras e distribuidoras, mas antes um aviso, quanto menor o banco, maior a taxa paga pelo CDB, pois há um prêmio pelo risco de se negociar com uma instituição menor.

Prazo de Investimento do CDB

Encontra-se com prazos mais curtos de 1 à 3 anos, podendo chegar até 5 anos. Além disso, o investidor possuí o direito de resgatar o dinheiro aplicado a qualquer momento, mas fique atento, algumas emissões do banco podem determinar que a liquidez será somente no vencimento.

Lc (Letra de Câmbio)

Assim como o CDB, no final da aplicação será garantido o montante aplicado juntamente a uma taxa de juros embutida. E para compra-lo, você pode ir diretamente as financeiras ou plataforma de corretoras e distribuidoras de valores.

Menos requisitadas que os bancos, as financeiras tem como objetivo financiar aquisição de bens, serviços e capital de giro para empresas. Uma vez escolhida, a LC pode ser prefixada ou pós fixada, sendo a pós fixada mais comum, atrelada a um percentual de um indexador, costuma ter sua remuneração somente no final do prazo de vencimento.

Prazo de Investimento LC

No geral, as Lcs costumam não passar dos três anos e como dito anteriormente, não possuí a opção de resgatar o dinheiro antes destes três anos e em casos raros, quando é liberado essa opção, o rendimento costuma não compensar por ter um lucro muito inferior.

LCI E LCA

A LCI é a Letra de Crédito Imobiliário. Ela é um investimento de renda fixa emitido pelos bancos.
A LCA é a Letra de Crédito do Agronegócio. Ela também é um título renda fixa emitido pelos bancos. A diferença para a LCI é o foco de investimento.

Qual a diferença entre LCI e LCA?

Para o investidor, não há diferenças significativas entre investir em LCI e LCA, a menos que você tenha interesse em aplicar o seu dinheiro no setor do agronegócio ou o imobiliário. Geralmente, a escolha é feita com base na taxa de rendimento, prazo de aplicação e aporte inicial.

Como investir?

  • Ter uma conta numa corretora de valores
  • Criar seu planejamento financeiro
  • Formalizar a sua “alocação de ativos ideal” e decidir em quais títulos investir
  • Conhecer os principais tipos de títulos do Tesouro Direto
  • Transferir dinheiro da sua conta bancária para a conta da sua corretora
  • Realizar a operação de compra de títulos

Qual é a taxa de perda? Por que investir?

Vantagens

  • Rentabilidade: a LCI e LCA costumam ter taxas de rentabilidade muito próximas do CDI, que é o benchmark da renda fixa. Então, se você que investir com rendimentos alinhados ao mercado, elas podem ser ótimas alternativas.
  • Diversificação: geralmente, esses ativos são recomendados para a diversificação da carteira. Como eles financiam setores estratégicos da economia, você pode ganhar dinheiro e ainda ajudar no desenvolvimento deles.
  • Segurança: LCA x poupança? Se essa era a sua dúvida, aqui está a resposta: LCI e LCA são classificados como investimentos de baixo risco por contarem com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos para investimentos de até R$ 250 mil. Então, elas podem ser interpretadas como ativos tão seguros quanto a poupança.
  • Isenção de taxas: esta é uma das melhores vantagens destas aplicações. Você investe o seu dinheiro e ganha rendimentos sem pagar impostos.

Pontos de atenção

  • Período de carência: a LCI e LCA costumam ter prazo de carência, ou seja, você não pode solicitar o resgate liquidação com mais detalhes.
  • Liquidez: além do prazo de carência, esses ativos têm baixa liquidez. Isso significa que o ideal é mantê-los até a data do vencimento para evitar perdas nos rendimentos.

TESOURO DIRETO

Como dito, o Tesouro Direto é um título público de renda fixa. Ele é emitido pelo Tesouro Nacional, que é um órgão do governo federal junto com a Secretária do Tesouro Nacional (STN). Assim, qualquer pessoa pode “emprestar” dinheiro para o governo através do investimento em um título do tesouro direto.

Como investir? Qual a taxa de rentabilidade?

Os títulos públicos se tornaram uma das estrelas da renda fixa, principalmente, por conta de sua rentabilidade. Com eles, você pode obter bons rendimentos sem abrir mão da segurança. Basicamente, o Tesouro Direto Selic possui rentabilidade muito próxima a 100% do CDI, que é o benchmark da renda fixa. No entanto, existem outros títulos interessantes, como o novo Tesouro Direto Prefixado com vencimento em 2022. Caso a taxa Selic se mantenha no patamar atual, o seu rendimento tende a ser de 120% do CDI, ou seja, 7,77% ao ano.

Além do rendimento atrativo desse ativo, a venda antecipada também pode trazer bons lucros ao investidor. Isso é possível porque os títulos são precificados diariamente, conforme as expectativas do mercado quanto aos juros futuros. Basicamente, quando eles caem, o preço dos papéis aumenta. Assim, eles estão valendo mais do que você pagou. Ao vendê-los, você obtém os ganhos. Fique sempre atento à marcação a mercado, ou seja, à atualização do preço dos ativos, para saber o quanto você receberia se vendesse seu título hoje.

Por que investir?

  • Facilidade
    Investir no Tesouro Direto é muito simples e rápido: você só precisa ter acesso à internet e uma conta em uma instituição financeira. Diariamente, todos os títulos são disponibilizados em horários definidos para a compra e venda. Então, você investe do conforto da sua casa!

  • Risco e segurança
    Por que os títulos do Tesouro Direto são considerados mais seguros do que a Poupança? O Tesouro Direto é considerado como um investimento de baixo risco porque ele é emitido pelo governo, que é o órgão máximo do país.  A possibilidade de quebra do Estado é muito baixa, mais baixa do que a de outras instituições financeiras. Portanto, é possível considerar que, de maneira geral, o Tesouro Direto é mais seguro do que a poupança.

  • Liquidez diária
    Uma das grandes vantagens de investir no Tesouro Direto é a liquidez diária. Isso significa que você pode solicitar o resgate do Tesouro Direto a qualquer momento.  Neste caso, o próprio governo faz a recompra dos títulos. E em apenas um dia útil, o dinheiro já se encontra disponível na sua conta.  A liquidez diária permite que o Tesouro Direto seja flexibilizado a diversos objetivos de investimento. Alguns exemplos são fundos de emergência, aposentadoria ou compra de um imóvel.

  • Acessibilidade
    Investir no Tesouro Direto é acessível, mesmo para pequenos investidores ou para quem ainda não sabe muito sobre o assunto. Hoje, com apenas R$ 100,00, você já pode se tornar um investidor de títulos públicos.

  • Taxas e tributos
    Como a maioria dos investimentos, o Tesouro Direto possui alguns custos, que são as taxas e impostos. De acordo com o valor investido e o prazo de aplicação, eles tomam uma parte dos seus ganhos.

TESOURO SELIC

O Tesouro Direto Selic é um título de dívida emitido pelo governo (Tesouro Nacional). Isso significa que ao investir nele, você estará emprestando dinheiro ao poder público. Ou seja, você empresta dinheiro para o governo e recebe juros por isso. Essa é a principal função do Tesouro Direto para o emissor. A taxa básica de juros, que atualmente vale 6% ao ano (agosto de 2019).

Os títulos são capazes de trazer um ganho 7 vezes maior que a poupança, mesmo assim, alguns bancos vendem títulos de capitalização e fundos de investimentos com rendimento histórico muito inferior à taxa Selic. Nesse sentido, ninguém vence o Tesouro Selic. É por isso que ele é considerado uma das melhores opções para sair da poupança, no Tesouro Selic você pode sacar sempre que quiser, sem perdas.

Como investir?

  • Ter uma conta numa corretora de valores
  • Criar seu planejamento financeiro
  • Formalizar a sua “alocação de ativos ideal” e decidir em quais títulos investir
  • Conhecer os principais tipos de títulos do Tesouro Direto
  • Transferir dinheiro da sua conta bancária para a conta da sua corretora
  • Realizar a operação de compra de títulos

Quais os percentuais?

Investimento mínimo: R$ 102,50
Rentabilidade líquida: 5,12% a.a.
Prazo de Validade: 1/3/2025 (mas pode ser sacado antes sem perdas
Risco: quase nulo
Retorno total: R$ 1,542,70

Qual é a taxa de perda?

Tesouro Selic, o risco de perda é praticamente inexistente, O Tesouro Selic funciona de forma simples. Você empresta dinheiro para recebê-lo de volta com juros. Como ele é emitido pela instituição mais segura do país, que é o Governo Federal, e ainda possui uma ótima liquidez, o seu rendimento sempre será próximo de 100% do CDI.

Quais as vantagens?

  • Facilidade de investir
    Utilizar a plataforma do Tesouro Direto é extremamente fácil. Portanto, investir nos Títulos Públicos – o que inclui o Tesouro Selic –, é igualmente simples. Além disso, algumas corretoras ainda oferecem uma plataforma integrada e ainda mais fácil de se utilizar na hora de negociar os títulos. Ainda neste artigo você vai aprender a como investir no Tesouro Selic em apenas 7 simples passos.

  • Risco soberano
    Os Títulos Públicos são os ativos mais seguros do mercado financeiro brasileiro. Não à toa, eles são chamados de “ativos livre de risco” ou com risco zero. Portanto, ao investir no Tesouro Selic (e outros títulos públicos) o investidor pode estar seguro de que não estará correndo riscos como o de crédito (calote do credor) e o de liquidez (não conseguir vender os títulos).

  • Alta liquidez (D+1)
    Outra vantagem do Tesouro Selic é a liquidez diária. Isso significa que o investidor pode fazer o resgate da aplicação no mesmo dia que fizer o pedido. Porém, para que a rentabilidade não seja muito prejudicada, o ideal é que o investidor espere pelo menos 30 dias para a isenção do IOF.

  • Baixa volatilidade
    Dentro todos os Títulos Públicos, o Tesouro Selic é o que apresenta a menor volatilidade. Ou seja: o sobe e desce dos preços praticamente não afeta esse ativo. Isso porque, como bem explicamos, ele funciona diariamente como se fosse um relógio suíço: sobe 1/252 da taxa selic. Essa característica reforça o perfil conservador deste título, colocando-o como uma boa opção para quem se enquadra nessa categoria e, principalmente, para quem deseja constituir a sua reserva de emergência.

AÇÕES – ALTO RISCO

Ações são títulos que representam uma fração do valor das companhias ou sociedades anônimas. Ou seja, uma ação é como se fosse um pedaço de uma empresa.

Como investir?

Para investir na bolsa de valores basta abrir uma conta numa corretora ou banco, transferir o dinheiro e começar a investir.

Qual a taxa de rentabilidade?

A rentabilidade das ações é variável e depende diversos fatores. Há diferentes formas de ganhar dinheiro com ações que vão muito além da diferença entre o preço na compra e na venda.

Quais as vantagens?

  • Ocorre é que você se torna sócio de uma companhia, podendo lucrar de acordo com o crescimento dela.
  • Em termos de rentabilidade, o investimento em renda variável tem um potencial muito maior do que em renda fixa.
  • Resultados rápidos.

INVESTIMENTOS - ALTO RISCO

Os investimentos de riscos são processos que exigem muita experiência e conhecimento do investidor, pois alguns deles, trabalhamos com dinheiro de outras pessoas, ou seja, a responsabilidade duplica. É importante citar que para se alcançar uma autonomia financeira, independente do caso, é exigida muita dedicação por parte do investidor, mas sem dúvida, quando possuir um processo de investimento bem executado, os resultados são gratificantes. Caso queira se especializar para migrar aos investimentos de alto risco, possuímos profissionais qualificados para te auxiliar nesta jornada e te ajudar a aplicar seu dinheiro em investimentos inteligentes.

Saiba mais sobre o EconoInvest Capital, uma Holding de Investimentos focada em oferecer produtos de investimentos diferenciados.

Esperamos ter ajudado, atenciosamente.

EconoInvest Capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *